22
fev
2017

Livros Digitais

Uma das coisas em papel que mais ocupada espaço em casa, e provavelmente na sua também, são os livros. Os livros digitais podem ser uma mão na roda para reduzir espaço físico.

As pessoas dizem que gostam de pegar no livro, outros gostam do cheiro, outros gostam de anotar (meu coração até dói!) e por isso não abrem mão do bom e velho livro em papel. Vou te dizer que eu também gosto e prefiro ter o livro em mãos. Pois é. Mas eu optei por praticidade, menos objetos na minha casa e estar com todos meus livros sempre comigo.

 

e-Books, e-Readers e tipos de leitura

Tipos de e-Books

e-Books é o nome que damos aos livros digitais. Existem dois tipos de e-Books e funcionam bem diferentes um do outro.

Os e-Books em formato e-Pub, são fornecidos somente para aparelhos de leitura (e-Readers) e possuem configurações específicas e proteções de autoria – o que garante que o livro foi realmente comprado. Esses e-Books são os mesmos que vemos nas livrarias.

Já os e-Books em PDF são arquivos que não podem ser adicionados ao seu e-Reader por não terem as configurações necessárias. É bastante comum influenciadores digitais divulgarem seus trabalhos através de e-Books em PDF em troca do seu contato (nome e e-mail). Esses arquivos podem ser lidos através do computador, tablet e smartphone.

Aqui vou focar nos e-Books em formato e-Pub, afinal a ideia é comprarmos em formato digital os livros que vemos nas livrarias.

Modelos de e-Readers

e-Readers são os aparelhos para ler seus e-Books. Atualmente temos três opções no mercado: Kindle, vendido pela Amazon; Lev, vendido pela Saraiva; e o Kobo, vendido pela Livraria Cultura.

Todos os três são bem semelhantes em suas funções. O que os torna diferentes e nos fazem pesar no momento de escolha são as opções de livros. Os e-Books deverão ser comprados na loja do fabricante do e-Reader. Ou seja, se você tem um Kobo, você precisa comprar os e-Books através da Livraria Cultura.

No momento de escolha, recomendo analisar os livros digitais disponíveis nos três fornecedores antes de optar por um dos aparelhos. Eu optei pelo Kindle e compro todos os meus e-Books através da Amazon – não me arrependo da escolha e até hoje só tive uns 3 casos em que a versão digital era exclusiva para Lev por ser distribuído pela Editora Saraiva.

Opções de leitura sem e-Readers

Para quem não quer investir em um e-Reader, existem outras opções de leitura. Todas as três fabricantes que citei possuem aplicativos para tablets, smartphones e computadores. Isso quer dizer que você pode fazer download desses aplicativos e ler seus livros mesmo que não tenha comprado um e-Reader.

Essa é uma opção bacana para quem optou por um Kindle e quer ler um livro que só vende na Saraiva ou Livraria Cultura, por exemplo.

 

O lado bom e o ruim dos e-Books

Vantagens

  1. Bateria – a do Kindle é um negócio infinito! Dura semanas de verdade e parece que o Lev e o Kobo não ficam pra trás.
  2. Espaço na mala – quem nunca levou 4 (ou mais!) livros para viagem porque não sabia qual escolher?
  3. Ter mais espaço em casa – quem não tem uma estante abarrotada de livros aí?
  4. Ler na cama de luz apagada – nos modelos Kindle Paperwhite e superiores, Lev com luz, Kobo Glob/HD e Kobo Aura HD.
  5. Poder ler seu livro independente da plataforma – esqueceu o e-Reader? Tá tudo bem, lê pelo celular mesmo enquanto está naquela fila monstruosa. Se estiver sincronizado com a nuvem, os aplicativos conseguem identificar qual página você parou mesmo em outra plataforma.
  6. Destaques e anotações – eu adoro post-it (vide A arte da não conformidade), então uso e abuso mesmo dessa função que além de tudo fica na nuvem e ainda pode ser acessada via web no caso do Kindle.
  7. Economizar uns trocados – em sua grande maioria, costumam ser mais baratos e terem mais promoções (principalmente na Amazon #ficadica).
  8. Amostra de livros – a função que mais uso e mais amo. Eu devo ter mais amostras do que livros comprados. A amostra é o comecinho do livro pra você ver se gosta antes de comprar.

Desvantagens

  1. Bateria – pois é, ela é uma vantagem e ao mesmo tempo desvantagem. A gente se acostuma com essa bateria infinita e esquece de carregar. Às vezes você passa meses sem ler e quando vai usar a bateria tá bem no final ou já nem tem mais.
  2. Pegar no livro – pra muita gente isso é essencial e por muitos motivos. Pra mim, o que mais sinto falta, é poder ver o final chegando.
  3. Livros técnicos – fórmulas, gráficos e coisas do tipo são bem ruinzinhas e às vezes é melhor optar pelo livro físico mesmo.
  4. Emprestar livros – a não ser que você empreste seu usuário e senha (o que eu não recomendo), não vai rolar de emprestar livros.
  5. Presentear ou ser presenteado – sinto falta de poder comprar e-Books para outro Kindle que não seja o meu aparelho. Infelizmente não encontrei essa opção em nenhuma das três marcas (Kindle, Lev e Kobo) e nem a de voucher ou cartão de presente.

 

Adaptação

Eu optei por livros digitais há alguns anos, mas continuava bem mista. Uns digitais, outros físicos. Ia conforme meu humor ou a pressa de ler. Desde o ano passado (2016), estou na busca de deixar tudo em menos quantidade física e optando mais pelo digital – principalmente os livros.

Pra mim foi uma das escolhas mais difíceis porque eu gosto mesmo é do livro. Então só namoro eles na livraria e foco na minha opção por e-Books. Compro em papel só quando não tem a versão digital, mas se você quiser me presentear, eu aceito com muito carinho, tá? :P

Também não posso dizer que não gosto. O Kindle me ajuda a não carregar peso, tá ali sempre comigo, leio na cama mesmo de luz apagada e reúne tudo num lugar só. É prático – o que eu realmente gosto e prego para mim, aqui no blog e para os meus clientes.

 

E você? Já está preparado para os livros digitais?

You may also like

Agenda nas nuvens facilitando seu planejamento
Survival Kit Produtivo, os meus aplicativos do momento
Como criar uma agenda de contatos funcional
Como criar uma agenda de contatos funcional
Como acessar suas milhões de listas de todo lugar